AgroSuperação – Desafios & Superação

O Agronegócio é um importante vetor de desenvolvimento no Brasil e isto é uma evidencia e basta observar os números e o resultado é claro e principalmente no momento que vivemos, inclusive com a última divulgação do PIB trimestral no país. Hoje, certamente este pujante desenvolvimento será a centelha que permitira que toda a economia retorne a sua rota de desenvolvimento normal, mantendo vários setores em operação bem como ate financiar a retomada de diversas outras atividades.

A ) Agronegócio Brasileiro, Alta Competitividade


Para quem não participa deste mercado, vários estereótipos ficam ainda vivos no imaginários destas pessoas, que necessitam ser dissipados porque se algum dia existiram estão no passado, uma vez que quando tratamos deste termo, não abrange somente aquelas atividades ligadas diretamente a produção ou “dentro da porteira” como comumente designamos, mas na verdade por toda uma pujante cadeia de valores, envolvendo produção, indústria de insumos, distribuidores, produção, serviços operacionais, agroindústrias e distribuição ao consumidor e assim mostra toda sua força na economia e considerando a lista das 1000 maiores empresas conforme o Valor Econômico, e a distribuição das 50 maiores empresas por região brasileira temos o seguinte resultado por empresas do setor:

Tabela 1: Empresas do Agronegócio na lista das 50 maiores empresas por região Brasileira – Valor Econômico


Vendo estes números, é impossível pensar na ideia de um setor atrasado, o que não é o perfil deste pujante setor, mas sim de um forte vetor econômico de alta produtividade. Imagine, que como todo setor econômico brasileiro, carregamos o custo Brasil “nas costas”, os portos de escoamento e exportação da produção certamente estão distantes das áreas de produção, mas para chegar até lá, utilizamos estradas, pois é o principal modal logístico do pais, mas com estradas esburacadas e de longa distancia e ainda temos uma grande quantidade de trechos rodoviários na terra, isto mesmo e não são estradas vicinais.



Quando me formei e já se vai no tempo, lembro que o estado do Mato Grosso estava em fase de abertura de sua fronteira agrícola e naquele momento, ocupava nos noticiários diversas reportagens informando sobre a falta de armazenamento e perda de várias toneladas de colheitas. Passaram-se vários anos e o Mato Grosso firmou-se com importante estado produtor, mas lamentavelmente ainda existem ainda os mesmos problemas e não só lá, mas em todo o país, e mesmo assim o Agro se matem forte.



Quando mostro estas evidencias, que são as que estão mais expostas aos observadores da sociedade em geral, não é como um lamento, mas para realmente mostrar a capacidade e mesmo com todos os problemas, existe sempre incremento na produtividade, melhoria de resultados que com certeza não é característica de um setor atrasado, mas de um vetor econômico de alta produtividade e rentabilidade, pois com tudo isto, ainda chegamos a nível internacional como competitivo e diga-se de passagem sem grande carga de subsídios, ou seja, é competitivo na “Veia” mesmo.

Com toda esta força, como alguém ainda pode pensar que é um setor dito poluidor,, atrasado, desmatador, se isto existe pertence ao passado ou em pequenos segmentos da atividade, uma vez que já foi provado inclusive com imagens de satélite, pela NASA, o nível de ocupação de terras para a produção no Brasil é baixo em comparação com diversos outros países, como mostrado na tabela abaixo:

Tabela 2: Percentagem de Terras Cultivadas pela Área Total do País


Fonte: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/30972114/nasa-confirma-dados-da-embrapa-sobre-area-plantada-no-brasil

Além disto, hoje no mercado existem grandes sistemas de rastreabilidade dentro de cada cadeia de valor, reduzindo a incidência destes antigos estereótipos e isto tudo foi possível, graças a a imposições de mercado ao Agro e este sempre respondeu de forma positiva, superando para novos patamares de maior produtividade. Desta forma, cada nova exigência, mudanças ou novos programas de qualidade só vem para tornar o Agronegócio cada dia mais produtivo, competitivo e pujante, embora no início possa ter sido interpretado como uma barreira ou grande problema, mas que no final tornou-se um grande caminho para o seu caminho de especialização.

B ) O Novo Ambiente Econômico

Mudanças recentes na redução das taxas de juros do mercado, exigem novamente um reposicionamento destas empresas no mercado, exigem novamente um reposicionamento destes empreendimentos, pois agora com a economia mais barata a primeira impressão e de uma produção também mais barata, melhorando a margem do produtor. Mas em um segundo momento vários itens podem tornar-se mais complicados, como ficara a reserva de emergência, aquela que você guarda para despesas inesperadas. E os investimentos necessários de longo prazo? Realmente algumas incógnitas, mas que são necessárias, no seu dia a dia.


Sendo assim, neste novo ambiente, como já ocorreu em diversos outros momentos que promoveram importantes no agronegócio e agora uma nova oportunidade de aprimorar ainda mais seus resultados. Desta forma o agricultor e suas propriedades ou empresas, necessitam agora de aprimorar mais o seu planejamento com maior detalhamento, uma vez que com a economia mais barata, pequenos erros ou grandes margens de segurança eram facilmente acomodados no passado recente o que não é uma realidade mais nos dias de hoje no novo ambiente, podendo assim ser a diferença entre um resultado negativo ou positivo.

Dentro deste novo ambiente, pequenas mudanças também podem ser o sinônimo de grandes resultados, gasta saber onde implementar esta e um dos exemplos esta no que chamamos de “Maximização de Atividades”, onde com estudos identificamos a melhor alocação entre atividades de acordo com o cenário do ano vigente, permitindo assim aprimorar o resultado de empreendimento como um todos. Imagine a situação, onde o produtor pode aprimorar seu resultado somente com uma melhor alocação, ou seja, melhorar o resultado sem gastar mais


A atividade agropecuária é particularmente mais exposta ao risco, do que diversos outros setores da economia, uma vez que se investe na sua implantação mas a finalização e o cenário final de seus preços somente serão conhecidos no final de sua cultura e neste meio tempo, pode sofrer inúmeros vieses e até uma frustação de resultados. Agora neste novo ambiente, o emprego de mecanismos de hedge, mercado futuro devera ser mais intensificado e popularizados, trazendo assim maior segurança a operação como um todo.


Link para o EBOOK: https://bit.ly/3aXg3ZJ

Com uma economia mais barata, outras mudanças se fazem necessárias e com certeza irão ocorrer e acredito que uma forma até mais rápida, pois até agora, sempre houve uma maior fixação por posse de ativos reais, comportamento que foi adquirido depois de longos anos a posse de propriedades, sacas de soja, milho sempre foi tomada, comocaminho mais seguro. Sendo assim a necessidade de pensar agora, nesta economia mais barata, em uma maior e melhor alocação de ativos, garantindo maior estabilidade para o produtor. Sendo assim a conjugação de ativos reais, que garantem o resultado no curto prazo, com ativos financeiros, resguardando seu resultado no médio e longo prazo, parece ser o melhor caminho para aqueles que buscam através desta diversificação, maior equilíbrio sobre o risco de seu empreendimento.


Considerando a serie de preços agrícolas nos últimos 10 anos e deflacionando, identificamos um perfil de comportamento de preço, onde como já era de se esperar o seu valor maior encontra-se próximo ao início do plantio, quando temos o menor volume de produtos em estoque causando assim o seu crescimento no mercado. Sendo assim, considerando o novo nível de juros na economia, passa a ser interessante, analisar previamente o aproveitamento de ganho de preço fornecido pelo próprio mercado e no momento de alta, realizar a venda de parte da produção, mantendo estes valores em investimentos financeiros, mantendo assim o ganho fornecido pelo próprio mercado, desenvolvendo assim novas possibilidades de ganhos ao produtor e estabilidade ao seu empreendimento. Logico para isto, esbarramos na disponibilidade de armazenagem, mantendo o produto em estoque até este período, mas sempre podemos lançar mão sobre aquele produto seu produto que esteja estocado em cooperativa, permitindo adiantar a compra de insumos e também manter algo para maior segurança no médio e longo prazo, no final tudo é uma questão de escolhas.

C ) Crédito e Investimentos

Pela situação existente até julho de 2015, quando tínhamos uma alta taxa de juros no mercado, tradicionalmente diversos produtos oferecidos por instituições de crédito eram tomados como investimentos e não como instrumentos de captação de dinheiro para assim viabilizar as operações de crédito, mas que naquele tempo, apresentavam boa remuneração, com baixo risco. Com a mudança recente mas de forma drástica, como vemos no gráfico, estes instrumentos, começam a não apresentar os mesmos resultados como no passado recente, necessitando assim uma melhor seleção de novos produtos que realmente cumpram a função de remuneração adequada de seu capital, porque no final ninguém quer que depois de tanto esforço, ver o seu dinheiro as suas economias, perderem para a inflação, mesmo que tenha uma remuneração mais baixa.

Neste momento, vem a mente a palavra investimento e uma tradução equivocada em nosso país para esta palavra, como sinônimo de ações e bolsa de valores. Investimentos mesmo para aqueles investidores mais arrojados, possuem um grande segredo que responde pelo sucesso destes com estas carteiras, eles investem em DIVERSIFICAÇÃO, ou seja, e como quando você vai se alimentar, a alimentação mais saudável é aquela, onde você tem uma grande diversificação de alimentos e até aquele tempero mais picante como uma pimenta, mas tudo sempre dentro de uma proporção saudável, pois com certeza, ninguém consegue se alimentar somente de pimentas. Da mesma forma, uma carteira de investimentos, necessita diversificação de vários perfis, mantendo um equilíbrio entre rentabilidade e risco e não excessiva exposição ao risco, como temos somente um perfil como as ações.


Com o atual cenário econômico, o mercado irá mostrar o que é realmente as instituições de crédito, daquelas que trabalham e desenvolvem investimentos, porque a diferença com certeza, você vera no final e é bem transparente, permitindo você trilhar um caminho mais claro tanto no curto quanto no longo prazo. O real mercado de investimentos, evoluiu fortemente ofertando uma grande variedade de produtos adequados aos mais adequados perfis e necessidades do seu cliente e inúmeras outras em contínuo desenvolvimento e assim, você necessita identificar suas reais necessidades, objetivos e metas e assim identificar aqueles produtos que se adequam ao seu caminho. Isto é bem diferente do que vemos hoje, com um excesso de oferta e grande exposição de informação e redes sociais, deixando muitas vezes a pessoa e o investidor individual, qual o caminho tomar, mas pense em seus objetivos e o que pode auxilia-lo para chegar lá, este é o seu caminho, independente em qual mercado se encontra, mas com certeza não é ficar alimentando o segmento de crédito, nem ficar exclusivamente em modo de especulação, como mostram diversas propostas e promessas que vemos espalhadas por ai.

D ) Superação do AGRO

Neste novo desafio, que aparece de forma mais camuflada, mas presente com certeza, necessitando assim a mudança na forma de identificar objetivos, buscar produtos e criar investimentos, adequados as suas metas, sem grandes problemas ou sobressaltos , porque isto a atividade agropecuária já traz normalmente no dia a dia. Diversos participantes do mercado, já identificaram suas necessidades e iniciaram sua readequação e outros já começaram a sua nova trilha.

Uma nova trilha que trará ao setor a vantagem de estabelecer o melhor plano global do empreendimento e a busca de como maximizar suas atividades e suas composições , permitindo assim um melhor resultado, sem grande incremento de custo, tão importante agora onde a conta de taxas, impostos e como maximizar o resultado, pode assim levar a um resultado mais seguro, mesmo com todas as incertezas do setor. Uma vez colhido os resultados, a melhor forma de remunerar o seu capital, assegurando os seus objetivos, seja no curto ou até longo prazo e estes são todos os benefícios que com certeza o Agro irá colher.

Com certeza, como é o perfil de todos os participantes do Agro, este é mais um momento de superação que com certeza, como já foi demonstrado diversas vezes, será superado com certeza, levando todo setor para um novo patamar de prosperidade. Como é a característica principal do setor, todo desafio leva a sua superação, com novas formas de atuar e colhendo grandes resultados positivos, tomando a cada dia este setor como um importante vetor do desenvolvimento econômico de nosso país.


A Superação do Agronegócio e os Desafios da Nova Economia

#agronegocio

#investimentos


49 visualizações
Envie sua Mensagem

Celular: ( 61 ) 98324-2223

E.Mail: ctn@agrocapitais.com.br