MERCADO HOJE – INTERNACIONAL – 04/08/2020

COMENTE - COMPARTILHE

Auxílio emergencial até dezembro: Em vista das incertezas em torno da duração da crise sanitária, o Ministério da Economia já discute a possiblidade de estender o auxílio emergencial para trabalhadores informais até dezembro. A última parcela do benefício deve ser liberada em setembro. Porém, como o pagamento de R$ 600 tem custo muito elevado para o governo (R$ 50 bi/mês), técnicos da pasta discutem uma parcela menor para conter o endividamento público para o ano, que já caminha para exceder R$ 800 bi. Atualmente, R$ 200 aparenta ser o valor mais provável. Caso o governo quisesse estender o benefício com valor alterado, será necessário aprovar outro projeto que trata do assunto. Imposto sobre transações digitais deve encontrar ampla resistência no Senado: A proposta do governo de recriar um tributo sobre transações financeiras deve encontrar ampla resistência no Senado. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro finalmente se posicionou em relação à inciativa da pasta econômica, dando a sua benção ao novo tributo desde que a carga tributária global não aumente com a sua criação. Já no Senado, os parlamentares continuam a se posicionar contra a proposta. O líder da oposição na casa, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) qualificou o tributo como uma tentativa de “forçar o público a pagar por erros cometido pelo governo”, enquanto a presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), rotulou a inciativa de “passar batom na CPMF”. Ambos os parlamentares pertencem à comissão mista que trata da reforma tributária e devem questionar o ministro Paulo Guedes a respeito da ideia na audiência pública que será realizada amanhã. Maia defende escolha de não pautar pedidos de impeachment: Ontem, durante a sua participação no programa Roda Viva, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a sua escolha de não pautar qualquer um dos 50 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Segundo Maia, nenhuma das ações abordadas pelos pedidos justifica um processo de impeachment, apesar de acreditar que o presidente Bolsonaro cometeu erros, como minimizar a seriedade da ameaça da crise sanitária. O presidente da Câmara também explicou o não arquivamento dos vários projetos. Segundo ele, esta ação daria à oposição oportunidade de apresentar recursos, forçando os parlamentares a debaterem a atuação do presidente, em momento durante qual Maia acredita que o combate ao coronavírus é prioritário. Fonte:. Relatório GUIDE

Sobre o fechamento do último pregão: Ibovespa: 102.829 (-0,08%) BR$/US$: 5,31 (+1,77%) DI Jan/27: 6,06% (-1 bps) S&P 500: 3.294 (+0,72%)Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg


0 visualização
Envie sua Mensagem

Celular: ( 61 ) 98324-2223

E.Mail: ctn@agrocapitais.com.br