MERCADO HOJE – INTERNACIONAL – 17/07/2020

COMENTE - COMPARTILHE Mercados... Mercados asiáticos operaram com desempenhos predominantemente positivos, com destaque negativo para a bolsa de Tóquio, que caiu 0,3% na sessão. Na zona do euro, bolsas tem manhã de oscilação, sem tendência bem definida: o Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos ao redor do continente europeu, anda de lado até o momento. Nos EUA, futuros de NY registram ligeiras valorizações, enquanto o dólar (DXY) volta a se desvalorizar contra seus principais pares. Por fim, no plano das commodities, ativos operam sem direção única. O preço do petróleo (Brent Crude) recua 0,6%, negociado em torno dos US$ 43,00/barril. Sem direção... Mercados globais iniciaram o dia sem direções claras, com ativos europeus oscilando e futuros americanos operando com viés ligeiramente positivo. Ao todo, ativos de risco parecem ensaiar uma leve recuperação após as perdas da sessão de ontem. Na falta de mudanças relevantes no cenário, o investidor continua avaliando os resultados corporativos nos EUA. Hoje, o mercado avalia o resultado da BlackRock Inc., gestora de ativos americana, conhecida por ser a maior do mundo no ramo. Pacotes fiscais voltam ao foco... No pano de fundo, as discussões em torno de novos pacotes fiscais na Europa e os EUA voltam a chamar atenção pelas dificuldades que estão sendo encontradas nas negociações. Na zona do euro, o pacote será discutido na Bélgica em encontro de líderes no fim de semana – segundo Merkel, Chanceler Alemã, não existe expectativa clara de que algum entendimento saia das conversas. Enquanto isso, nos EUA, a discussão continua em torno da extensão (ou não), do auxílio emergencial aos desempregados. Vamos acompanhar... Inflação europeia... Um dia depois de Christinte Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (ECB, na sigla em ingês), reforçar o sucesso e endossar a continuidade das medidas agressivas de suporte a economia, os dados de inflação ao consumidor avançam, corroborando a sua visão. O Índice de Inflação ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) registrou um crescimento de 0,3% em junho, resultado que levou a inflação acumulada em 12 meses para 0,3%. Assim, após um resultado de 0,1% (inflação em 12 meses) em maio, os preços voltam a dar sinal de vida no bloco, acompanhando a retomada da atividade econômica por lá. Não obstante, vale destacar que uma gama de países continuou apresentando deflação, como Itália (-0,4%) e Espanha (-0,3%), fato que também reforçou a visão de Lagarde de que a recuperação será longa e divergente ao redor do velho continente.

Fonte: Relatório GUIDE



0 visualização
Envie sua Mensagem

Celular: ( 61 ) 98324-2223

E.Mail: ctn@agrocapitais.com.br