MERCADO HOJE – INTERNACIONAL – 20/07/2020

COMENTE – COMPARTILHE

Mercados... Mercados asiáticos iniciaram a semana mistos, com destaque positivo para a bolsa de Xangai (+3,1%), que voltou a avançar de forma acentuada nesta 2ªf. Na zona do euro, bolsas amanheceram sem direções claras. O Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos ao redor do continente europeu, avança ligeiros 0,1% até o momento. Nos EUA, futuros de NY também oscilam em torno da estabilidade, sem grandes destaques, enquanto o dólar (DXY) continua se desvalorizando contra seus principais pares. Por fim, no plano das commodities, ativos acompanham a falta de direção verificada nos mercados acionários. O preço do petróleo (Brent Crude) recua 0,9%, ainda negociado em torno dos US$ 43,00/barril.


Vírus vs. Estímulos... Bolsas globais iniciaram a semana sem direção única, oscilando em torno da estabilidade enquanto investidores digerem as novidades do final de semana. Por um lado, a sinalização de que as negociações em torno do fundo emergencial de recuperação econômica teriam se aproximado de um consenso no final de semana animou os mercados. O euro se valorizou ao patamar mais alto dos últimos 4 meses e importantes indicadores de risco do bloco recuaram ao menor nível desde março. Na outra ponta, o aumento do número de novos casos se manteve como principal risco para a recuperação econômica nos EUA. No pano de fundo, o investidor aguarda a retomada das conversas em torno do novo pacote de auxílio fiscal nos EUA a partir desta 2ªf. O novo incentivo pode chegar a liberar até US$ 1 trilhão na economia.


Fundo europeu... O fundo de recuperação econômica apresentado pela Comissão Europeia em maio parece ter registrado grandes avanços ao longo do fim de semana. O encontro de líderes europeus aconteceu na Bélgica e, após árduas negociações, os quatro principais opositores da medida parecem ter aceitado as últimas condições. O pacote, da forma que foi apresentado, liberaria EUR$ 750 bilhões em forma de auxílio emergencial aos países membros, EUR$ 500 bilhões em subvenções e EUR$ 250 bilhões em empréstimos baratos. O grande conflito teria sido essa divisão, com países doadores líquidos do bloco como Holanda, Áustria, Dinamarca e Suécia demandando que menos dinheiro fosse entregue em forma de subvenções.


Até o fim do mês... Assim, os líderes teriam acordado que “apenas” EUR$ 390 bilhões seriam liberados em forma de subsídios e o restante seria passado como empréstimos. Na esteira da fala de importantes líderes da região, investidores aguardam ansiosamente pelo novo encontro que está agendado para hoje. O mercado espera o anúncio até o fim do mês, mas pelo que parece, a medida poderá ser encaminhada já nesta 2ªf.


Los Angeles em apuros... O ressurgimento da pandemia continua assolando os estados do cinturão do sol (Sun Belt) nos EUA. Ao longo do final de semana, o estado da Flórida continuou em foco, com novo crescimento do número de novos casos. Na Califórnia, o prefeito da cidade de Los Angeles admitiu que novas restrições de isolamento social serão apresentadas em breve na falta de uma melhora do quadro sanitário. Ao mesmo tempo, do outro lado do planeta, o aumento de novos casos em Hong Kong também já obrigou formuladores de política a adotar medidas de isolamento social. Atualmente, estão em vigor restrições a bares, restaurantes e academias na região sulista da China.

Fonte: Relatório GUIDE



0 visualização
Envie sua Mensagem

Celular: ( 61 ) 98324-2223

E.Mail: ctn@agrocapitais.com.br