MERCADO HOJE – INTERNACIONAL – 21/07/2020

COMENTE – COMPARTILHE

Mercados... Mercados asiáticos encerraram a sessão com desempenhos predominantemente positivos, com bolsas de Tóquio, Hong Kong e Xangai acumulando ganhos da ordem de 0,7%, 2,3% e 0,2%, respectivamente. Na zona do euro, bolsas já acumulam altas relevantes, com o Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos ao redor do continente europeu, saltando 1,1% até o momento. Nos EUA, futuros de NY operam com o mesmo viés altista verificado na Europa, esboçando uma abertura favorável para as bolsas americanas, enquanto o dólar (DXY) registra leve desvalorização contra seus principais pares. Por fim, no plano das commodities, ativos ilustram o bom humor verificado nos mercados acionários. O preço do petróleo (Brent Crude) avança 2,8%, atingindo o patamar de US$ 44,50/barril. Para o alto e avante... Bolsas globais iniciaram a sessão desta 3ªf com viés fortemente positivos, reflexo do otimismo com a aprovação do fundo de recuperação na zona do euro, o noticiário em torno do desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus e resultados corporativos nos EUA – estes puxados pelo forte desempenho das empresas de tecnologia. Amanhã o mercado avalia a divulgação dos resultados trimestrais da Microsoft e da Tesla. Junto da melhor perspectiva que tem sido fundamentada pelo fluxo positivo de notícias, a forte onda de liquidez promovida pelos principais bancos centrais dá fôlego extra aos preços dos ativos de risco, levando índices de mercado a renovarem as máximas desde a chegada da pandemia no ocidente, em fevereiro. Negócio fechado... Como havíamos especulado por aqui na manhã de ontem, a reunião entre líderes europeus iniciada no final de semana trouxe um desfecho extremamente positivo para a economia da zona do euro. O fundo de recuperação econômica de EUR$ 750 bilhões apresentado pela Comissão Europeia em maio foi aprovado de maneira integral, apenas com algumas mudanças na forma de distribuição dos recursos entre os países. Nova configuração... No plano inicial, EUR$ 500 bilhões seriam entregues na forma de subvenções e EUR$ 250 bilhões disponibilizados como empréstimos baratos. O projeto que foi de fato aprovado vê uma redução na proporção destinada às subvenções, caindo para EUR$ 390 bilhões, levando o montante direcionado à liberação de empréstimos a EUR$ 360 bilhões. De qualquer maneira, junto do orçamento europeu de EUR$ 1 trilhão para os próximos sete anos, o fundo emergencial servirá como um grande impulso para a retomada econômica do bloco europeu. Além de facilitar a vida do governo no próximo ano, o projeto visa promover uma recuperação econômica mais uniforme entre os países membros – como temos reforçado no Mercados Hoje em diversas oportunidades, a crise sanitária atingiu os países de forma desproporcional, levando indicadores a apontarem para recuperações em ritmos fortemente distintos nos últimos meses. Fonte: Relatório GUIDE



0 visualização
Envie sua Mensagem

Telefone: ( 61 ) 3045-6117

E.Mail: ctn@agrocapitais.com.br