MERCADO HOJE – INTERNACIONAL – 29/07/2020

COMENTE - COMPARTILHE

Mercados: Bolsas asiáticas encerraram mais uma sessão de forma mista, com destaque mais uma vez para a valorização dos índices chineses, que continua se destacando no mercado nesta virada de semestre. Na zona do euro, os principais índices de mercado também amanheceram sem tendência bem definida. O Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos ao redor do continente europeu, opera estável até o momento. Nos EUA, futuros de NY amanheceram no verde, com ganhos da ordem de 0,1% a 0,2%, enquanto o dólar (DXY) se mantem estável contra seus principais pares, ainda em patamar muito reduzido. Por fim, em relação às commodities, ativos se movimentam com viés predominantemente positivo. O preço do petróleo (Brent Crude) volta a subir (+1,3%), negociado em torno de US$ 43,80/barril. De olho no Fed: Bolsas internacionais oscilam em torno da estabilidade na manhã desta 4ªfeira, com investidores à espera de mais uma decisão de política monetária do Federal Reserve (Banco Central americano). Ao longo do dia, agenda de resultados corporativos também tem potencial de balançar os mercados, com a GE (antes da abertura) e o Facebook (após o fechamento) entre as empresas previstas para divulgar balanços hoje. Na Europa, papeis do Banco Santander SA operam em queda livre após apresentar um prejuízo histórico no 2º trimestre de 2020 (EUR$ -13,6 bi). Decisão de política monetária: O Federal Open Market Commitee (FOMC), comitê encarregado de reger a política monetária nos EUA, anuncia sua decisão da taxa de juros hoje, às 15h. Assim como foi sinalizado pelo Fed no seu gráfico de pontos – ilustração que fornece as projeções dos diretores do BC americano para a taxa de juros referencial (Fed Funds Rate) – a instituição não pretende elevar o juro acima do seu patamar atual (0,00% a 0,25% a.a.) antes de 2022. Assim, o resultado da decisão em si deve trazer poucas novidades, fazendo com que as atenções se voltem à entrevista de Jerome Powell, presidente do Fed, que ocorre às 15h30. Palavra do presidente: Além de reforçar o compromisso do Fed em utilizar todos os instrumentos a sua disposição para atingir as metas de estabilidade de preço e máximo emprego, o mercado espera que Powell dê pistas sobre mudanças explícitas do seu conjunto de diretrizes (forward guidance). Uma das maiores novidades que têm sido especuladas será uma possível abordagem de uma nova ferramenta de política monetária pelo banco central americano, o controle da curva de juros (yield curve control), mesmo que a ideia não pareça ser algo que viria tão cedo – a ferramenta prevê o estabelecimento de metas para taxas com vencimento mais longo na curva de juros, patamares que o Fed garantiria através da compra e venda de títulos do governo (treasuries).Fonte: Relatório GUIDE


1 visualização
Envie sua Mensagem

Celular: ( 61 ) 98324-2223

E.Mail: ctn@agrocapitais.com.br